Há uma fórmula de sucesso na Internet? Onde se encaixam os blogs?

por | nov 16, 2016 | 0 Comentários

Uma das maiores frustrações de quem investiu na criação de um site na Internet é a falta de visitantes. Não são poucos os casos de pessoas que tem sites muito bonitos, com fotos animadas e nada de gente. Do outro lado, temos sites de pessoas absolutamente comuns, mas com milhares de visitas. Qual foi a mágica que eles fizeram?

A imagem errada criada pela imprensa

sala-facebook-blog-indigaAo longo dos anos, a imprensa sempre apresentou os casos de jovens que faziam fortunas on-line em pouco tempo. Tudo era reportado como uma coisa fácil, acessível à qualquer garoto. Em pouco tempo criou-se a percepção de que trabalhar no mundo digital é simples, basta chamar um adolescente.

Só que ninguém diz que a Internet hoje já é uma terra de gigantes. Empresas, blogs, canais de notícias, todos competindo ferozmente pela sua atenção e seu dinheiro. E nessa hora, um empresário resolve lançar o seu site simples e espera por um milagre.

Então, realmente há um problema com a maior parte do que vemos on-line. A boa notícia é que existe uma fórmula de sucesso na Internet e não é tão complicada assim. Para entender bem como ela funciona, a primeira coisa a fazer é parar e olhar a situação do alto para ter uma visão geral. Afinal, por que é tão difícil dar certo na Internet?

Internet: um universo em expansão

Se você achava que a competição seria simples, boa sorte: ao entrar no ar, seu site já começa a competir com as mais de 14 Bilhões de páginas catalogadas pelo Google, em mais de 500 milhões de sites. Em muitas categorias é mais fácil ganhar na loteria do que aparecer em posição de destaque com um site básico.

Além disso, no mundo da Web há uma percepção errada do que é atual, do que está dando certo. Nos últimos meses, a moda é fazer carrossel de imagens, aqueles em que as fotos ficam rodando com animações para complementar sites simples. A estrutura é sempre a mesma: uma página principal, uma página de produtos com todos os detalhes técnicos possíveis, algumas fotos de projetos e contatos.

Como tudo é fácil, apelam para uma receita consagrada para o sucesso que foi passada por um amigo que estuda marketing: fazer uma página no facebook e um perfil no Twitter. Assim que está tudo pronto, mandam uma mensagem para todos os conhecidos: “venham ver minha página”. E esperam pelo sucesso que nunca vem.

Se fosse realmente fácil assim, o mundo do marketing tradicional já estaria acabado. Mas não é, e cada vez mais encontro casos de pessoas com sites, páginas e perfis sem nenhum acesso. Aquelas atualizações de facebook diárias viram semanais, depois mensais, depois nunca mais. E a angústia bate quando pensam no que gastaram, sem o retorno esperado.

Há, então, alguma forma de fazer o marketing digital da forma correta?

A venda no mundo digital

Sim. Ao contrário do que é muito falado por aí, vender pela Internet é como vender no mundo tradicional. Os principais ingredientes continuam sendo uma marca forte, bons produtos e serviços com preços adequados aos clientes escolhidos, e uma boa visibilidade.

Vender barato sempre foi fácil, e o mercadolivre.com.br é uma prova. Duro é vender bem, com um preço que justifique uma margem. Isso não acontece sem uma marca forte, que é construída ao longo de décadas: Apple, Starbucks, Pão-de-açúcar, Victor Hugo. A vantagem é que a consolidação de uma marca é mais rápida hoje. O facebook, por exemplo, levou 5 anos para passar de 100 milhões de usuários.

A pré-história do Marketing Digital

Quem tem um pouco mais de idade lembra-se bem do começo do marketing pela Internet, na virada do século. Muito tosco, era uma tentativa de copiar na Internet o que era feito no mundo real. A ordem do dia era anunciar em sites de notícias, pagando fortunas por espaços publicitários, sem medições corretas de retorno. Inventaram os spams que entopem nossas caixas de entrada, promoções gigantescas sem nenhum sentido.

Aconteceu o esperado, a bolha da Internet explodiu e levou muita gente boa para o buraco. Nessa época todos os investimentos em serviços on-line tiveram uma redução significativa, não havia mais o dinheiro fácil. Como toda crise é sempre uma oportunidade, alguns começaram a subir com uma nova receita. E o que esses sites ofereciam de novo?

Os três pilares do sucesso:

Revolução via Marketing de Permissão

Marketing de Permissão – Livro de Seth GodinTodo eles romperam com o passado. Deixaram de aplicar as técnicas tradicionais de marketing, adotando uma novidade, o Marketing de Permissão. No final dos anos 90, Seth Godin, um dos gurus do marketing, estava profundamente frustrado com o que era praticado. Aquele marketing que parava o filme, que parava a música e que ele chamou de Marketing de Interrupção. Ele criou uma nova bandeira, o Marketing de Permissão, no qual eu dou uma permissão para uma marca interagir comigo. Mas não é qualquer marca, é aquela que me atrai, que me seduz, que resolve meu problema.

Adaptaram de forma excepcional as idéias de permissão ao mundo digital. Passaram a oferecer gratuitamente uma grande quantidade de informações, atraindo dezenas de milhares de pessoas interessadas nos temas. Desenvolveram artigos bem escritos, interessantes, sobre o tema do seu negócio. Tiveram um grande cuidado ao avaliar o que as pessoas faziam durante o seu tempo de navegação. Segundo uma pesquisa da MediaBistro, nós ficamos mais de 60% do tempo em redes sociais, fazendo buscas ou consumindo conteúdo.

A famosa frase “Content is King”, Conteúdo é Rei, continua valendo cada vez mais.

Conexão extensa com leitores

São exemplares no relacionamento com seus leitores. Sabem que cada um é uma oportunidade de venda, de crescer seu negócio. Mantém uma constante interação, sempre presentes no mundo on-line. Respondem a comentários, tem um Twitter bem ativo, páginas de facebook muito bem gerenciadas.

Agilização do trabalho: ferramentas que fazem a diferença

blog_intelligent_inclusionFazem tudo isso de forma rápida e eficiente, para não ficar 24 horas por dia plugados. Como levam a sério essas atividades, começaram a desenvolver e utilizar ferramentas que agilizam o seu dia a dia. Usam ferramentas como Blogger e WordPress para criar seu blog, Google Analytics para avaliar estatísticas da Web, Hootsuite para gerenciar Twitter e Facebook, só para dar alguns exemplos.

E funciona mesmo. Uma busca sobre as pessoas que lideram o mundo on-line sempre retorna os mesmos nomes, com a mesma maneira de trabalhar: grande volume de artigos de excelente qualidade, produzidos profissionalmente e muito relevantes para a sua categoria. O conteúdo é diverso, variando entre infográficos, vídeos virais, blogs, ebooks (livros eletrônicos), treinamentos e muito mais.

Porque o blog é tão importante

Se for para investir seu tempo e dinheiro, que seja em um Blog bem feito!

Uma produção constante de artigos é a melhor razão para alguém voltar sempre ao seu site. Lembre-se de quantas vezes você foi convidado para ver a página de um amigo, foi lá para prestigiar, viu uma vez e nunca mais voltou. Agora, aqueles sites que têm uma atualização toda semana, com um nova ideia, um novo guia, esses sempre valem a pena um espiadinha.

Pense nele como o local onde você mostrará a todo mundo como pensa, o que faz, dando à todos a oportunidade de te conhecer melhor, de entender como você trabalha. E a cada artigo publicado, a sua história vai sendo formada. Algo que ficará lá e trará clientes ao longo dos anos. Se colocar um novo a cada duas semanas, em um ano serão mais de 24 publicações.

Além disso, o Google adora blogs e conteúdos de qualidade. Quer uma prova? Vá ao Google e faça uma pesquisa, com duas ou mais palavras. Tente melhores carros, melhor maquiagem, melhor cupcake. Na primeira página, além dos anúncios patrocinados, com certeza você verá artigos de blogs. Quanto mais palavras são usadas na busca, maior a quantidade de publicações de blogs que são mostradas. Eu, por exemplo, sempre procuro usando várias palavras para achar mais facilmente os resultados. Nos Estados Unidos, mais de 60% da buscas já usam mais de duas palavras.

Leia e responda aos comentários. Não precisa ser um a um, mas dê a sua opinião para aqueles que se esforçaram em entender o que você escreveu. Eu acho sensacional quando faço um comentário e quem escreveu o artigo me responde. Geralmente acabo virando fã e ajudo a expandir a marca ao falar dela em redes sociais, com amigos, parentes e muito mais.

louisvuittonhistoriePouco a pouco, até as grandes marcas estão montando seus blogs. A Louis Vuitton publicou Historie, histórias que ajudaram a construir a sua marca. Era um blog disfarçado, bem interessante, mostrando que não precisa ser totalmente texto. Mas lembre-se, a busca por imagens ainda é pequena, e se você carregar em vídeos e fotos, faça uma descrição detalhada nos atributos do material.

Blogs de Empresas que vendem para Empresas – B2B

Quando falamos de blog de empresas, todos pensam em empresas que vendem para consumidores, afinal são eles que lêem os artigos. Mas isso é deixar passar adiante uma oportunidade gigantesca.

Empresas que vendem para empresas também deveriam estar informando seus clientes. Segundo os dados da HubSpot presentes no nosso e-book,Benchmarks de Marketing de mais de 7000 empresas, os benefícios são:

  • Empresas com mais de 200 artigos publicados em um blog corporativo tiveram um aumento do número de indicações de vendas, ou leads de vendas no jargão, em mais de 5 vezes quando comparadas com empresas sem blog, ou com um blog inativo.
  • Empresas com menos de 50 funcionários têm um resultado maior, chegando a 6 vezes mais indicações em empresas de até 10 funcionários.

E empresas grandes, também fazem? Sim, vale a pena conferir o que faz a Cisco, que vende para operadoras de telefonia e empresas, e a IBM, que vende serviços de informática. Ambas possuem dezenas de blogs em seus sites, um espaço em que não há concorrentes e a atenção é total ao que é discutido. Elas aprenderam que quanto mais artigos publicados, maiores as chances de aparecer na busca de um usuário na Internet. E esse poderá ser um cliente rentável e fiel por muitos anos.

Agora, fica aqui a pergunta.. Como está o blog da sua empresa?

Abraços,

Caetano Notari

Curtiu?

Compartilhe nas mídias sociais.

mautic is open source marketing automation